7 dicas para inovar no marketing de uma empresa

A inovação já é um pré-requisito para que qualquer profissional obtenha sucesso na carreira. No marketing, área na qual todos os dias surgem novas tendências, ela é fundamental. Portanto, inovação no marketing é um assunto que deve estar na pauta de todos os profissionais da área.

Como gestor, você sabe da importância do seu setor para o cumprimento dos objetivos estratégicos da empresa. Como fazer isso? Justamente por meio das inúmeras ferramentas que surgem a cada momento, criando novas possibilidades de posicionamento da organização perante os clientes e o mercado em geral.

Mas inovar não é tarefa fácil. A área de marketing sempre sofreu com orçamentos apertados e atualmente a necessidade de fazer mais com menos tornou-se regra para os gestores.

A boa notícia é que a própria internet oferece ferramentas por meio das quais você pode difundir a marca, os produtos e os serviços da empresa de uma forma prática, barata, eficiente e inovadora.

Veja abaixo 7 dicas para inovar no marketing da sua empresa e ajudá-la no alcance dos resultados:

1. Redes Sociais

Atualmente, as redes sociais são as principais vitrines para quem quer expor a sua marca. Para que você tenha uma ideia, segundo dados divulgados no início de janeiro de 2016, o Facebook já tinha 1,6 bilhão de usuários em todo o mundo. Ou seja, mais de 20% da população mundial está conectada a essa rede social, interagindo e tendo contato com marcas de diversas empresas presentes ali.

E o mais interessante é que, apesar de poder expor sua marca para tantas pessoas, os valores para anunciar em uma rede social são bem menores do que aqueles cobrados por mídias tradicionais, como jornais, TV ou rádio.

Isso quer dizer que você consegue mais exposição por um preço menor. E mais: ainda é possível segmentar o público, anunciando diretamente para aquelas pessoas que apresentam mais potencial para comprar os seus produtos ou serviços.

2. Inbound Marketing

A melhor forma de atingir um público qualificado é por meio da produção de conteúdo relevante. Mas relevância não tem a ver com textos enormes ou imagens maravilhosas. O inbound marketing apresenta o conceito de conteúdo certo, para a pessoa certa, na hora certa.

Fazer inbound marketing significa trazer o cliente para a sua empresa aos poucos, por meio da produção de conteúdos relevantes. Associar a sua marca a algo útil para ele pode ser interessante, pois com tantas ofertas acontecendo ao mesmo tempo, sai na frente quem consegue de fato conquistar o cliente.

A ideia é elaborar conteúdos interessantes em sequência, aumentando gradativamente o nível de conhecimento do cliente a respeito da marca, até que finalmente ele seja impactado e passe a consumir os seus produtos.

Trata-se de uma estratégia que não vai direto ao ponto, mas constrói um relacionamento duradouro e produtivo com o cliente.

3. Big Data

Tudo o que você e o seu cliente fazem na Internet gera um rastro composto por informações valiosas para a empresa. Esse enorme volume de dados gerou o conceito de Big Data, que apresenta softwares e estratégias para armazenar e fazer o melhor uso possível das informações.

Quanto maior o número de dados que você possuir do seu cliente, maior é a sua chance de chegar até ele com um conteúdo exclusivo, personalizado e que solucione as suas demandas de maneira pontual e completa. E essa é uma das formas mais valiosas de conseguir um novo cliente para a organização.

4. Layouts Responsivos

Quando a Internet se popularizou, em meados da década de 1990, possuir um site era uma estratégia inovadora e bem percebida pelos clientes. Depois disso, a cada plataforma que surgia, era necessário adaptar as funcionalidades do site, para estar em contato com o cliente no maior número possível de locais.

Essa necessidade de adaptação gerava, muitas vezes, uma enorme perda de identidade, e também dificultava a vida do cliente, que precisava navegar por diferentes funcionalidades, mesmo estando em contato com a mesma empresa.

Os layouts responsivos são aqueles que se adaptam a qualquer plataforma. Assim, você desenvolve um site que pode ser visto da mesma forma em um computador de mesa, em um smartphone ou em um tablet. E isso vale para qualquer sistema da sua empresa.

Você aprimora a experiência do usuário, traz reputação para a sua marca e gera bons resultados para a organização.

5. Benchmarking

Se você está vendo seu concorrente ganhando todas as batalhas e não sabe qual é o segredo dele, talvez seja a hora de investir em um benchmarking. Trata-se de uma pesquisa de mercado na qual profissionais de diferentes organizações trocam experiências em busca das melhores soluções para os clientes.

O benchmarking pode ser realizado tanto internamente, a partir de experiências realizadas por outros setores, quanto externamente, com empresas do mesmo ramo de atuação da sua.

6. Produtos freemium

O conceito de freemium ainda é novo no mercado, mas já vem sendo utilizado por algumas startups, principalmente da área de tecnologia. Trata-se da possibilidade de o cliente utilizar o produto por alguns dias ou meses, sem precisar pagar nada, para experimentar as funcionalidades.

A ideia é que os clientes tenham contato com os produtos ou serviços, ofereçam feedbacks sobre o funcionamento e se tornem divulgadores da marca. A compra viria em um segundo momento, já com o cliente fidelizado e os produtos difundidos no mercado.

7. Agilidade nas soluções

Não adianta nada adotar qualquer uma dessas soluções se você não tiver agilidade em todos os seus processos junto aos clientes. Uma estratégia de redes sociais, por exemplo, precisa ter como base uma equipe de atendimento que possa interagir com o cliente instantaneamente.

No mercado atual, o cliente não espera mais do que cinco minutos pelo contato da empresa. Se você perde esse tempo, vai perder o cliente também. E junto com ele vai embora a reputação da sua empresa e a possibilidade de vendas futuras.

Portanto, qualquer que seja a sua estratégia, tenha em mente que a agilidade é o principal item da sua checklist.

Além disso, é preciso sempre avaliar todas as oportunidades que surgem de forma acertada, além de medir os resultados e saber identificar os impactos das estratégias no médio e longo prazo.

E então, gostou dessas estratégias para inovação no marketing? Então não deixe de curtir nossa página no Facebook para saber mais sobre este e outros assuntos relacionados! 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"