7 dicas para se tornar um gestor de RH melhor

A área de Recursos Humanos é uma das mais estratégicas e valorizadas pelas instituições. Afinal de contas, ela cuida do ativo mais valioso das empresas: o Capital Humano. Por isso mesmo, o gestor de RH é um profissional que vem sendo cada vez mais exigido, precisando apresentar sempre bons resultados.

Gerir o RH é muito mais do que gerenciar uma equipe de profissionais especializados. Quem está à frente desse setor precisa ser um modelo para todos os gestores da empresa, e a sua área deve ser a vitrine de inspiração para as outras.

Por isso mesmo, o gestor de RH deve estar em constante aprendizado e desenvolvimento de suas habilidades. Em um mercado dinâmico como o atual, diariamente surgem novidades em todas as áreas de atuação, e os bons profissionais devem estar preparados para evoluir de maneira constante.

Veja abaixo 7 dicas para se tornar um gestor de RH mais eficiente:

1. Seja um exemplo para outros gestores

Você conhece aquele ditado que diz “casa de ferreiro, espeto de pau”? Pois é, esse aspecto deve ser acompanhado de perto com relação às lideranças do setor de RH. Se a própria área que cuida das pessoas não tem uma liderança adequada, como esperar que os outros setores sejam modelos de gestão?

O gerente de Recursos Humanos precisa ser um profissional que aplique corretamente todos os bons conceitos de gestão e liderança na sua área, para servir de inspiração para os outros gestores.

Para isso, esteja sempre atento às melhores práticas, faça benchmarking com outros profissionais e participe constantemente de cursos e palestras. Assim, você estará sempre antenado com as novidades.

2. Desburocratize o setor

O setor de RH costuma ser marcado por uma grande quantidade de processos, arquivos e informações diversas sobre o capital humano da empresa. Embora a área tenha papel estratégico nos objetivos organizacionais, também é por lá que ocorrem as tarefas burocráticas como pagamentos, admissão, demissão etc.

Por isso, é preciso investir na desburocratização do setor. Assim, você garante um RH mais focado nos objetivos estratégicos, deixando os processos rotineiros por conta de recursos tecnológicos.

Atualmente, você pode contar com softwares que fazem a digitalização de documentos e assinaturas, gestão do arquivo e até mesmo guardam o histórico dos colaboradores em relação a avaliações de desempenho, participação em treinamentos etc. Portanto, use a tecnologia a seu favor!

3. Inove em seus processos

A área de treinamento e desenvolvimento apresenta muitas novidades todos os dias. Antigamente, os treinamentos só podiam ocorrer presencialmente. Depois, passaram a ser feitos no formato ideal para televisão.

Hoje em dia, uma empresa pode adotar diversos tipos de treinamento, atingindo a toda a base de colaboradores — por mais espalhada que ela esteja.

Também existem programas de palestras específicas com profissionais de diversas áreas, que podem passar suas experiências para a equipe.

No campo de avaliações, as empresas vêm aderindo cada vez mais à avaliação 360°. Trata-se de uma forma que possibilita que todos os atores do processo organizacional participem da avaliação, atribuindo notas uns aos outros. Dessa forma, em vez do antigo formato no qual os chefes avaliavam os colaboradores, estes também avaliam os chefes e são avaliados por seus pares.

É um processo inovador que vem atingindo bons resultados nas organizações que o adotam.

4. Ouça as sugestões

Ouvir a equipe é um dos mais importantes traços de liderança, sobretudo para o gestor de RH. Afinal de contas, se você lida com as pessoas da instituição, precisa estar preparado para ouvir aquilo que elas desejam falar.

Um aspecto muito importante é perceber o quanto a equipe é envolvida com os processos da empresa. Esse envolvimento gera um grande conhecimento organizacional, que não deve ser desprezado pelo gestor de RH.

Portanto, se você receber sugestões do corpo de colaboradores da empresa em que trabalha, analise uma por uma com muita calma e dedicação. Certamente você encontrará boas soluções entre as sugestões recebidas.

5. Tenha espírito de liderança

O líder atual não guarda nenhuma semelhança com os chefes de antigamente. Não há mais espaço nas organizações para quem acredita ter um poder supremo apenas devido ao cargo que exerce.

Hoje, compreende-se que as lideranças nascem naturalmente. E os líderes institucionais, aqueles que possuem cargos de liderança, devem atuar de forma democrática e participativa, exercendo o papel de consultor junto a sua equipe.

No caso do gestor de RH, isso deve ser levado ao pé da letra. Afinal de contas, como já vimos, o líder do Capital Humano deve servir de inspiração para todos os outros gestores da organização.

6. Procure aprender sempre

O aprendizado é uma forma infalível de crescer dentro das organizações. Ninguém é perfeito e, a cada dia, agimos de alguma forma inadequada. Mas o importante é saber tirar lições desses comportamentos para se tornar um líder melhor e servir de inspiração para toda a equipe da organização.

Gestores que erram, pedem desculpas e não voltam a cometer os mesmos equívocos costumam atingir um grande nível de respeito junto aos colaboradores.

7. Selecione bons colaboradores

Recrutamento e seleção são dois dos mais estratégicos processos da área de RH. E todos passam pelas mãos dos gestores do setor em algum momento.

Se você é o responsável por direcionar as escolhas da sua empresa em termos de Capital Humano, esteja sempre atento às necessidades organizacionais. Qual o perfil desejado pela instituição? Quais as habilidades necessárias para exercer o cargo? Como o futuro colaborador pode contribuir com os objetivos estratégicos da empresa?

Muitas vezes, os gestores das áreas demonstram pouca experiência na hora de fazer contratações. Isso pode resultar em escolhas erradas que acabam criando dificuldades na realização das tarefas ou na adaptação dos profissionais.

Como gestor de RH, você pode ser um ator importante desse processo, orientando os líderes, acompanhando testes e dinâmicas e oferecendo suas impressões sempre que for necessário.

Como você viu, o gestor de RH é um profissional que precisa dominar competências de diversas áreas. Por isso, aproveite que você terminou de ler este post e continue se informando! Que tal saber mais sobre a importância da reciclagem profissional para a sua carreira? Boa leitura! 

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"