O que você precisa saber sobre a metodologia ágil

A busca constante por inovação e maior produtividade é um reflexo das transformações ocorridas no mundo. Procurar obter respostas rápidas e passar por processos flexíveis é o objetivo de muitas empresas que não desejam ter seus projetos engessados por questões técnicas ou contratuais. A metodologia ágil veio para trazer esta inovação no desenvolvimento dos softwares, mas também pode ser aplicada em outras áreas, não ficando restrita apenas à TI.

Para alcançar uma gestão moderna, é melhor deixar o medo de lado e encarar os princípios e processos do ágil como uma melhoria para organizar, favorecer a comunicação e reduzir os atrasos nas entregas dos projetos, pois, aplicar a metodologia promove a agilidade que as empresas buscam.

Para entender o que é a metodologia ágil, como ela surgiu, que benefícios pode trazer à empresa e quais são os métodos ágeis existentes, acompanhe este artigo.

O que é metodologia ágil

Na gestão de projetos tradicional, os detalhes de execução são previamente conhecidos e minuciosamente descritos com a certeza de que nada vai mudar, porém, atualmente a prática mostra que os requisitos podem mudar ao longo do período por exigência do cliente ou por necessidade de atualização diante do comportamento do mercado. Até mesmo a equipe envolvida pode descobrir uma nova tecnologia e ter ideias que facilitem a execução de determinado processo.

A metodologia ágil é uma alternativa à gestão de projetos tradicional, pois ajuda a encarar a imprevisibilidade e traz flexibilidade. Portanto, é a capacidade de promover respostas às mudanças mesmo em ambientes incertos e turbulentos, tornando os processos de gerenciamento de projetos adaptáveis e constantemente atualizados.

Nesta metodologia a falta de comunicação e os atrasos na entrega dos projetos são substituídos por uma filosofia que favorece o trabalho em equipe, a comunicação, o foco no cliente e a entrega rápida e de alta qualidade. As equipes de trabalho são multifuncionais e auto-organizadas, comprometidas em criar e responder às mudanças de forma rápida e natural por meio de planejamento e execução interativa. Neste caso, experts do negócio participam colaborando para reduzir as incertezas referentes ao projeto e gerando satisfação do cliente.

Como ela surgiu

A metodologia ágil surgiu da necessidade de gerar melhoria no desempenho e maior flexibilidade nos processos de desenvolvimento de software. Embora tenha seu berço na área de TI, ela pode ser aplicada a qualquer tipo de projeto, para isso é preciso observar os princípios e práticas traçados no Agile Manifesto.

Em 2001, em Utah, foi assinado o Manifesto Ágil para Desenvolvimento de Software em reunião com 17 desenvolvedores para criar valores e princípios a fim de alcançar a satisfação dos clientes, através da melhoria na comunicação e no suporte às mudanças durante o processo proposto.

O Manifesto Ágil é composto por 12 princípios e 4 sentenças que vão nortear a metodologia ágil, em que consideram:

  • indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;

  • software em funcionamento mais que documentação abrangente;

  • colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;

  • responder a mudanças mais que seguir um plano.

Onde os itens à esquerda são mais valorizados do que os da direita. Assim a prioridade é buscar melhores formas de desenvolvimento, obtendo vantagens das mudanças exigidas ao longo do processo e alinhando constantemente o funcionamento do sistema com a expectativa do cliente.

Como as empresas podem se beneficiar

Para as empresas, qualquer que seja o ramo de atuação, adotar a metodologia ágil trará vantagens e agilidade em seus processos, pois essa prática permite a redução do prazo na conclusão de tarefas, diminui a possibilidade de falhas e atrasos, além de atender as demandas do mercado com foco no consumidor.

As equipes são preparadas para trabalhar com autonomia, sendo auto gerenciável, onde o gerente é um líder facilitador que promoverá a frequente comunicação com o cliente, identificando pontos de melhoria e ajustes necessários ao projeto para dar rapidez aos processos e garantir que as correções sejam feitas com maior velocidade.

Desta forma, a empresa terá ganhos de produtividade contínuos, pois todos os setores estarão interligados, o que facilita o entendimento do negócio e faz com que os colaboradores trabalhem focados na satisfação do cliente, podendo este visualizar o funcionamento do sistema e intervir em meio ao processo para otimizar o tempo e reduzir custos.

Principais métodos ágeis existentes

A metodologia ágil abrange diversos métodos e há os mais conhecidos como: Scrum, Extreme Programming (XP), Kaban, Feature-Driven Development (FDD), Microsoft Solutions Framework (MSF), Dynamic System Development Model (DSDM). Para escolher corretamente é preciso conhecer suas funcionalidades para conseguir encaixar nas necessidades e perfil da empresa.

No entanto, é comum encontrar empresas que adotem o modelo híbrido onde as metodologias são mescladas em busca de desenvolver as melhores práticas de cada uma e criar um processo customizado para gerar resultados expressivos e atender à expectativa do cliente.

Scrum

É o método mais utilizado por ser simples e o que possui maior facilidade de integração com outros métodos, tanto para aplicabilidade no desenvolvimento de softwares como em qualquer outro ambiente de trabalho. O planejamento interativo é a base para o Scrum que acontece em fases denominadas sprints.

Para iniciar o projeto é criada uma lista de funcionalidades que serão desenvolvidas, chamada de product backlog, em seguida cada uma se torna um sprint com todos os detalhes que serão criados, passando de product blacklog para sprint blacklog. As atividades são distribuídas para o Scrum Team e têm prazo de até 4 semanas para serem desenvolvidas, por fim, ao final de cada sprint é feita uma reunião para alinhar as atividades já concluídas e planejar o próximo sprint. Esse ciclo se repete até a entrega do projeto.

Extreme Programming (XP)

É um método ágil que trabalha com três pilares: economia de recursos, agilidade no desenvolvimento de solução e qualidade do produto final. Valores como comunicação, respeito, coragem, feedback e simplicidade direcionam as atividades desempenhadas para promover interação e sinergia entre a equipe e o cliente.

Além disso, tem como objetivo garantir as melhores práticas de trabalho como design funcional, reuniões de planejamento, entregas frequentes ao cliente, testes de aceitação e melhoria contínua o que garante a satisfação do cliente durante o processo.

Kaban

É um método ágil visual que ajuda no controle do progresso das atividades, facilitando enxergar uma tarefa concluída e qual a próxima a ser realizada. Tem como base quatro princípios, que são: comece com o que você faz agora; concorde em buscar mudanças evolucionárias; respeite os papéis, responsabilidades e cargos atuais e incentive atos de liderança em todos os níveis.

O Kanban promove redução de custos e de desperdício, com o objetivo de entregar ao cliente o projeto concluído dentro do menor prazo possível. Um exemplo de aplicabilidade bem-sucedida do Kanban é a Toyota que passou a utilizar a ferramenta em seu processo de fabricação, facilitando a comunicação entre as equipes e organizando o que e quando deveriam fazer.

Em síntese, para obter sucesso na aplicabilidade da metodologia ágil é essencial investir em práticas que assegurem facilidade de comunicação entre o cliente e a equipe de trabalho, que façam testes constantes a fim responder com rapidez as demandas e que tenham flexibilidade em caso de mudanças.

Se você deseja conhecer como algumas metodologias funcionam na prática, não deixe de conferir este post.

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"