Saiba como o gerenciamento de projetos é aplicado para todas as áreas

O gerenciamento de projetos tem destaque no mercado empresarial por conta de sua amplitude, sendo necessário para quase todo tipo de empresa que deseja se expandir ou elevar suas receitas. Isso o coloca como um dos campos mais promissores para se trabalhar, sendo atrativo não só para quem quer se especializar pela primeira vez, como também para quem procura se aperfeiçoar e se reinserir no mercado de trabalho fazendo um MBA na área.

Para entender melhor como a gestão de projetos é aplicada em todos os setores, é importante definir o que é um projeto, ou seja, um grupo de processos e atividades realizados em determinado espaço de tempo para produzir algo. Esse “algo” pode ser um evento (show, cerimônia de casamento, competição), um produto, um serviço, uma obra ou outro fim. Para que ele seja realizado, são necessários recursos, rotinas, planejamento e outras atividades que fazem parte de sua gestão.

Como o conhecimento em gestão de projetos pode ser útil

O conhecimento adquirido com gerenciamento de projetos pode ser útil para profissionais de diversas áreas de atuação, pois fornece mecanismos, ferramentas e técnicas altamente adaptáveis. Dessa forma, é possível trabalhar em qualquer empresa de todos os segmentos, bastando realizar alguns ajustes, como estabelecer normas, estruturar processos e montar o próprio planejamento do projeto a ser feito.

Quem trabalha nessa área também adquire algumas habilidades, como foco em cumprimento de prazos (já que projetos têm começo, meio e fim delimitados) e maior versatilidade na gestão de recursos preestabelecidos. Inclusive, conta com manuais de excelência que visam orientar suas atividades, como o guia PMBOK (Project Management Body of Knowledge), em português Corpo de Conhecimento em Gestão de Projetos, criado pelo Project Management Institute (PMI) — uma entidade que não possui fins lucrativos que certifica profissionais ligados a projetos.

Para a empresa, o gerenciamento de projetos representa um fator fundamental para o êxito de seus objetivos internos ou externos. Abrir uma filial, perfurar uma mina, lançar um produto novo, realizar uma campanha de vendas etc. Todos dependem de uma boa gestão para planejar, organizar e controlar as atividades e recursos necessários para suas realizações, contribuindo para a minimização de riscos e aumento da eficácia desses empreendimentos.

Ter uma formação em gerenciamento de projetos é um diferencial

Ter uma formação em gerenciamento de projetos é um diferencial competitivo para profissionais que buscam uma boa colocação ou recolocação no mercado, bem como uma promoção. Isso se dá por conta de fatores como o crescimento tecnológico, a busca por inovações constantes e o surgimento de outros hábitos de consumo nas novas gerações.

A crescente especialização das empresas, bem como a expansão de muitas organizações brasileiras pelo mundo, tem exigido também profissionais capazes de administrar não só um projeto, mas vários deles e em sequência, o que aumentou a necessidade por pessoas capacitadas na área.

As atribuições típicas do gestor de projetos (PMO) e suas habilidades também são procuradas pelas organizações, especialmente porque podem ser aplicadas em tarefas distintas. Entre as principais, temos:  

Tomada de decisão

A capacidade de análise sistêmica de projetos, observando suas entradas e saídas, além da necessidade de monitoramento e controle dos processos, permitem ao PMO potencializar suas escolhas. Dessa forma, a tomada de decisão acaba sendo otimizada, gerando maiores chances de êxito para o empreendimento.

Sistemas de apoio a projetos, inclusive Big Data, também costumam entregar dados e informações úteis para o gestor basear suas decisões, favorecendo escolhas mais acertadas.

O know-how adquirido nessas atividades acaba sendo bem-vindo nas organizações.

Gerenciamento de riscos

Projetos geralmente envolvem vários riscos (de governança, financeiro, mau uso de recursos etc.), pois começam quase do “zero” e envolvem muitas variáveis.

Muitos projetos são estruturados desde o começo, sendo novidade nas organizações, de modo que fica mais difícil prever resultados. Por isso, os profissionais da área são capacitados e treinados para diminuírem ao máximo as chances de erros e problemas, tendo como base guias (como o já citado PMBOK), padrões de conduta, técnicas e ferramentas estratégicas.

Potencialização dos recursos

PMOs costumam ganhar experiência na gestão de poucos recursos por conta da natureza de suas atribuições. Ou seja, como projetos são planejados com recursos finitos, previamente estabelecidos, o gestor acaba atuando sempre com foco em potencializá-los para que durem até o empreendimento estar completo.

Aplicação da gestão de projetos em diferentes áreas

Como mencionado antes, a gestão de projetos é ampla, podendo ser aplicada em distintos setores e segmentos do mercado. Além disso, ela pode ser empregada em departamentos dentro das próprias organizações para o desenvolvimento de ações, produtos, eventos etc., de modo que fique vinculada ou atue em colaboração com eles.

Para entender melhor, veja exemplos de projetos que podem ser conduzidos em algumas das principais áreas de uma empresa e que podem receber a colaboração de um PMO:

  • marketing e vendas: novas campanhas; lançamentos de produtos e serviços; projetos de exportação que requeiram ações de marketing internacional; implantação de CRM (Customer Relationship Management) etc.;
  • logística: projetos de exportação; de adoção de novos modais para transporte; de implantação de softwares para controle de rotas, estoque ou compras/vendas etc.;
  • administração empresarial: implantação de metodologias, como Balanced Scorecard; instalação de softwares gerenciais (ERPs — Enterprise Resource Planning); abertura de filiais etc.;
  • TI (Tecnologia da Informação): implementação de softwares nas empresas; adoção de novas tecnologias (Cloud Computing); migração de data centers; renovação da infraestrutura tecnológica das empresas etc.;
  • produção: lançamento de novos produtos; atualização de maquinário etc.

Todos esses exemplos podem ter a colaboração do PMO para aumentar suas chances de sucesso, bem como o emprego de processos e técnicas da área de gestão de projetos.

Para conseguir melhorar suas capacidades e habilidades, tornando-se um gerente de projetos eficaz, é importante se especializar por meio de cursos de pós-graduação e MBA. Dessa forma, além de aprender técnicas e conhecimentos da área, é possível também se atualizar em relação às principais tendências e novidades desse mercado.  

Agora que você já sabe como o gerenciamento de projetos é aplicado em vários setores, que tal descobrir quais os motivos para se formar nessa área

Deixe um comentário

Por favor, seja educado. Nós gostamos disso. Seu e-mail não será publicado e os campos obrigatórios estão marcados com "*"